Climate Science Glossary

Term Lookup

Enter a term in the search box to find its definition.

Settings

Use the controls in the far right panel to increase or decrease the number of terms automatically displayed (or to completely turn that feature off).

Term Lookup

Settings


All IPCC definitions taken from Climate Change 2007: The Physical Science Basis. Working Group I Contribution to the Fourth Assessment Report of the Intergovernmental Panel on Climate Change, Annex I, Glossary, pp. 941-954. Cambridge University Press.

Home Arguments Software Resources Comments The Consensus Project Translations About Donate

Twitter Facebook YouTube Pinterest

RSS Posts RSS Comments Email Subscribe


Climate's changed before
It's the sun
It's not bad
There is no consensus
It's cooling
Models are unreliable
Temp record is unreliable
Animals and plants can adapt
It hasn't warmed since 1998
Antarctica is gaining ice
View All Arguments...



Username
Password
Keep me logged in
New? Register here
Forgot your password?

Latest Posts

Archives

Climate Hustle

O passado nos diz que o manto de gelo da Groenlândia é vulnerável ao aquecimento global

O que a ciência diz...

Quando a Groenlândia era 3 a 5 oC mais quente do que é hoje, uma grande parte do seu manto de gelo derreteu.

Argumento cético...

O manto de gelo da Groenlândia não colapsará

"Um estudo sobre a Groenlândia publicado em 6 de Julho de 2007 em uma revista científica por uma equipe internacional de cientistas encontrou DNA "evidência que sugere que o manto de gelo cobrindo a imensa ilha sobreviveu ao último período de aquecimento global da Terra", segundo um artigo do Boston Globe. ... [O] estudo indica que "o gelo da Groenlândia pode ser menos suscetível ao derretimento massivo previsto pelos modelos computacionais das mudanças climáticas, o autor principal ... disse em uma entrevista. ... O estudo descobriu que a "Groenlândia foi realmente verde, antes das geleiras da Idade do Gelo envolverem vastas faixas do Hemisfério Norte ... algo entre 450.000 e 800.000 anos atrás", de acordo com o artigo. (Marc Morano, discutindo as opiniões de Eske Willerslev)

Céticos das mudanças climáticas, como Marc Morano, usam exageros grosseiros para descartar ou diminuir a ruptura potencial que as mudanças climáticas podem provocar. No blog Inhofe EWP press, Morano fez grande parte desta afirmação:

“...evidência que sugere que o manto de gelo cobrindo a imensa ilha sobreviveu ao último período de aquecimento global da Terra”

Independente do que signifique a afirmação de que o manto de gelo 'sobreviveu' (uma afirmação bastante desqualificada visto que sobrevivência pode significar que 99% ou 1% do gelo permaneceu), geralmente se reconhece que o derretimento completo do manto de gelo da Groenlândia é muito menos provável do que o derretimento parcial. A escala de tempo na qual uma perda tão dramática e completa poderia acontecer deve ser considerada em séculos, e não em décadas. Dada a quantidade de incertezas que cercam até mesmo as medições mais precisas do balanço de massas negativo (quanto gelo está se perdendo por ano), projeções na escala secular são muito especulativas para serem úteis ao considerar o problema atual, que é o aumento do nível do mar.

O aumento do nível do mar dependerá de quanta água está atualmente presa no manto de gelo da Groenlândia, porque o volume de água é tão grande que mesmo uma pequena perda de gelo produzirá aumentos consideráveis no nível do mar – e, a preocupação com a perda de massa do manto de gelo está focada no aumento do nível do mar porque esta é uma das ameaças mais sérias que as mudanças climáticas podem causar.

Então consideremos os mantos de gelo individual e coletivamente. Estimativas sugerem que se o manto de gelo da Groenlândia derretesse completamente, o nível do mar subiria 7 metros. Colocando de outra forma, uma perda de apenas um por cento desse gelo resultaria em um aumento do nível do mar de 7cm. Considere este contexto: se o Manto de Gelo da Antártica Ocidental (MGAO) derretesse, seriam adicionados 6 metros no nível dos oceanos. Se o Manto de Gelo da Antártica Leste (MGAL) derretesse, os oceanos subiriam cerca de 70 metros. Portanto, a mera perda de 1% de gelo dessas três fontes seria capaz de produzir um aumento no nível dos oceanos de cerca de 83cm - somente a partir dessas formações.

É importante ter em mente, quando se considera o impacto do balanço de massas do manto de gelo, que fenômenos globais como as mudanças climáticas produzirão um balanço de massa negativo em ambos os polos, e que o encolhimento das geleiras também contribuirá para o aumento do nível do mar.

Enquanto o completo desaparecimento do manto de gelo da Groenlândia é difícil de prever e sua probabilidade é mais baixa do que o colapso parcial, está claro que mesmo uma perda relativamente pequena de gelo por derretimento produzirá um aumento considerável, e muito prejudicial, no nível dos oceanos. 

Refutação básica escrita por GPWayne


Atualizado em Julho de 2015:

Videoaula relacionada ao assunto Denial101x - Making Sense of Climate Science Denial

 

Última atualização em 10 de Julho de 2015 por pattimer. Ver Arquivos

Translation by claudiagroposo, . View original English version.



The Consensus Project Website

THE ESCALATOR

(free to republish)

Smartphone Apps

iPhone
Android
Nokia

© Copyright 2018 John Cook
Home | Links | Translations | About Us | Contact Us