Climate Science Glossary

Term Lookup

Enter a term in the search box to find its definition.

Settings

Use the controls in the far right panel to increase or decrease the number of terms automatically displayed (or to completely turn that feature off).

Term Lookup

Settings


All IPCC definitions taken from Climate Change 2007: The Physical Science Basis. Working Group I Contribution to the Fourth Assessment Report of the Intergovernmental Panel on Climate Change, Annex I, Glossary, pp. 941-954. Cambridge University Press.

Home Arguments Software Resources Comments The Consensus Project Translations About Donate

Twitter Facebook YouTube Pinterest

RSS Posts RSS Comments Email Subscribe


Climate's changed before
It's the sun
It's not bad
There is no consensus
It's cooling
Models are unreliable
Temp record is unreliable
Animals and plants can adapt
It hasn't warmed since 1998
Antarctica is gaining ice
View All Arguments...



Username
Password
Keep me logged in
New? Register here
Forgot your password?

Latest Posts

Archives

Climate Hustle

O que o comprimento do Ciclo Solar nos diz sobre o papel do Sol no aquecimento global?

O que a ciência diz...

A afirmação de que o comprimento do Ciclo Solar prova que o Sol está impulsionando o aquecimento global se baseia em um único artigo publicado em 1991. Pesquisas posteriores, incluindo um artigo de um dos co-autores do artigo original de 1991, chegaram a uma conclusão oposta. O comprimento do Ciclo Solar, como indicador da atividade solar, nos diz que o Sol tem tido muito pouca contribuição no aquecimento global desde 1975.

Argumento cético...

O comprimento do Ciclo Solar prova que é o Sol

Em 1991, Eigil Friis-Christensen e Knud Lassen publicaram um artigo afirmando "concordância surpreendentemente boa" entre os comprimentos do Ciclo Solar (os comprimentos flutuantes dos ciclos ocorridos pelo número de manchas solares) e as temperaturas terrestres do hemisfério norte, no período de 1860-1990 (Friis-Christensen 1991).

O comprimento do Ciclo Solar é um indicador útil para alterações de longo prazo na atividade solar. Quando o Sol fica mais quente, observamos Ciclos Solares mais curtos. Quando o Sol mostra uma tendência de resfriamento de longo prazo, o comprimento do ciclo solar é mais longo. Um estudo de 1991 de Friis-Christensen e Lassen suavizou os dados sobre comprimento do Ciclo Solar e comparou-os com a temperatura do Hemisfério Norte (Friis-Christensen 1991). Os autores sugeriram que a estreita correlação entre comprimento do Ciclo Solar e a temperatura corrobora a influência direta da atividade solar sobre o clima nos últimos 130 anos. Observe, em particular, a estreita correlação após 1980, durante a tendência moderna de aquecimento global.

 

Figura 1: Mudanças no comprimento do Ciclo Solar (+ azuis) versus mudanças na temperatura do Hemisfério Norte (* vermelhos).

No entanto, os dados dos Ciclos Solares apresentados na Figura 1 consistem de dois conjuntos de dados incongruentes. Os primeiros 20 pontos do gráfico foram suavizados usando uma média móvel 1-2-2-2-1. Contudo, os últimos 4 pontos (identificados de 1 a 4 na figura abaixo) não foram filtrados da mesma forma. Os pontos 1 e 2 foram parcialmente filtrados. Os pontos 3 e 4 não foram filtrados. Efetivamente, é como casar dois conjuntos separados de dados. Quando os últimos pontos são filtrados apropriadamente usando os últimos dados solares, a redução no comprimento do Ciclo Solar a partir de 1980, desaparece (Laut 2003).


Figura 2: Esquerda: Dados originais de Friis-Christensen 1991 sobre comprimento do Ciclo Solar. Os últimos dois pontos, 3 e 4, se devem a erros na aritmética dos autores. Direita: atualização do comprimento do Ciclo Solar usando os últimos dados de Thejll 2000.

Em 1999, um dos co-autores do artigo original de 1991 atualizou suas análises com dados mais recentes (Thejil e Lassen 1999). Eles descobriram que o comprimento do Ciclo Solar não apresentou uma tendência de aquecimento global nas últimas décadas. Eles concluíram que "desde cerca de 1990 o tipo de forçante Solar que é descrita pelo modelo de comprimento do Ciclo Solar não domina mais a variação de longo prazo da temperatura terrestre no Hemisfério Norte".

Figura 3: a figura de cima compara temperatura e ciclos solares. A figura de baixo traça a diferença entre temperatura e comprimento do Ciclo Solar, mostrando uma forte divergência em meados de 1970 (Thejil e Lassen 1999).

Outros estudos confirmam a conclusão deThejil e Lassen:

  • Kelly e Wigley 1992 modelaram os efeitos de uma combinação de forçantes de efeito estufa e de comprimento de Ciclo Solar e compararam os resultados com as temperaturas observadas. Eles descobriram que "mesmo com a forçante solar otimizada, grande parte da tendência recente de aquecimento é explicada pela forçante efeito estufa".
  • Laut e Gundermann 1998 analisaram o período de 1579-1987 e descobriram que "a hipótese solar—ao invés de contradizer—parece sustentar a premissa de um significativo aquecimento devido às atividades humanas".
  • Damon e Peristikh 1999 usaram o registro pré-industrial como uma condição limítrofe e encontraram que a correlação comprimento do Ciclo Solar-temperatura corresponde a uma estimativa de 25% do aquecimento global em 1980 e de 15% em 1997. 
  • Benestad 2005 concluiu "Existem especulações sobre uma ligação entre comprimento do Ciclo Solar e clima da Terra, contudo, o comprimento do ciclo solar não segue a média da temperatura superficial global da Terra. Uma comparação posterior com o número mensal de manchas solares, raios cósmicos galácticos e o fluxo absoluto de rádio em 10,7 cm, desde 1950, não indicou uma tendência sistemática no nível da atividade solar que possa explicar o aquecimento global mais recente".

As alegações de que o comprimento do Ciclo Solar prova que o Sol está causando o aquecimento global estão baseadas em um único artigo publicado a quase 20 anos atrás. Pesquisas posteriores, incluindo um artigo de um co-autor do artigo original de 1991, chegaram a uma conclusão contrária. O comprimento do Ciclo Solar como um indicador de atividade solar nos diz que o Sol tem contribuído muito pouco para o aquecimento global desde 1975. De fato, medições diretas da atividade solar indicam que o Sol tem tido um leve efeito de resfriamento no clima das últimas décadas, enquanto as temperaturas globais têm subido.

 

Última atualização em 26 de Outubro de 2016 por John Cook. Ver Arquivos

Translation by claudiagroposo, . View original English version.



The Consensus Project Website

THE ESCALATOR

(free to republish)


© Copyright 2019 John Cook
Home | Links | Translations | About Us | Privacy | Contact Us