Climate Science Glossary

Term Lookup

Enter a term in the search box to find its definition.

Settings

Use the controls in the far right panel to increase or decrease the number of terms automatically displayed (or to completely turn that feature off).

Term Lookup

Settings


All IPCC definitions taken from Climate Change 2007: The Physical Science Basis. Working Group I Contribution to the Fourth Assessment Report of the Intergovernmental Panel on Climate Change, Annex I, Glossary, pp. 941-954. Cambridge University Press.

Home Arguments Software Resources Comments The Consensus Project Translations About Donate

Twitter Facebook YouTube Pinterest

RSS Posts RSS Comments Email Subscribe


Climate's changed before
It's the sun
It's not bad
There is no consensus
It's cooling
Models are unreliable
Temp record is unreliable
Animals and plants can adapt
It hasn't warmed since 1998
Antarctica is gaining ice
View All Arguments...



Username
Password
Keep me logged in
New? Register here
Forgot your password?

Latest Posts

Archives

Climate Hustle

Humanos são insignificantes demais para afetar o clima global?

O que a ciência diz...

Humanos são pequenos mas poderosos, e as emissões de CO2 humanas estão causando o aquecimento global. 

Argumento cético...

Humanos são insignificantes demais para afetar o clima global

Sugerir que a humanidade é capaz de impactar e perturbar forças de tal magnitude é um reflexo da arrogância egoísta que entorpece a mente. A humanidade é um subgrupo da natureza. A natureza não é um subgrupo da humanidade. Nós voltamos ao ponto de partida. Voltamos ao tempo em que a mentalidade dos líderes da sociedade ditavam o que as pessoas da época do Copérnico podiam ou não pensar. A Terra é plana de novo. (fonte: Financial Sense University)

Quando vivenciamos eventos climáticos como furacões e inundações é muito fácil nos sentirmos insignificantes e impotentes diante de forças naturais tão extraordinárias. Como humanos poderiam influenciá-las? Bem, sim, nós podemos. É claro que não podemos influenciar um evento climático único, mas podemos e temos uma influência de longo prazo sobre o clima que o causou.

Desde a revolução industrial, com o crescente fornecimento de combustíveis fósseis, as atividades de uma população mundial se expandindo dramaticamente causaram alterações significativas na composição da nossa atmosfera.

Em alguns casos a mudança causada pelo homem é direta e inequívoca. O efeito danoso da liberação dos CFCs na camada de ozônio está bem documentado e não se discute. Aqui embaixo, a drenagem de pântanos e o desmatamento podem levar a uma redução significativa no vapor d´água da circulação atmosférica; enquanto a introdução da irrigação na agricultura tem o efeito oposto. Com o tempo, essas atividades humanas podem alterar os padrões de chuvas, transformando desertos em áreas verdes e áreas verdes em desertos.

Em outros casos as causas humanas para a mudança climática são mais complexas. As emissões da produção do cimento, a poluição e liberação de partículas de fumaça na atmosfera, todas afetam o clima.

Sem dúvida, a mais significativa de todas as causas humanas que alteram o clima é o aumento dramático no CO2. Depois de permanecer relativamente estável nos últimos 650.000 anos ou mais, nos últimos duzentos anos a concentração de CO2 na atmosfera subiu repentinamente de 280 para mais de 380 partes por milhão. E continua subindo. Esse aumento dramático de 30% aconteceu ao mesmo tempo em que os humanos começaram a queimar combustíveis fósseis a taxas cada vez maiores.

É claro que também há fontes naturais de CO2 na atmosfera, como a vegetação, mas felizmente existem diferenças entre o CO2 emitido pelos combustíveis fósseis e pela vegetação que os cientistas podem medir. As variações nas concentrações dos dois tipos demonstram que o CO2 adicional pode ser resultado da atividade humana. 

Este gráfico, baseado na comparação de amostras atmosféricas contidas em testemunhos de gelo e medidas diretas mais recentes, fornecem evidências de que o CO2 atmosférico aumentou desde a Revolução Industrial. (Créditos: Vostok ice core data/J.R. Petit et al.; NOAA Mauna Loa CO2 record.)

É claro que, como o CO2 é o gás de efeito estufa mais comum, a concentração adicional é o que causa a maior parte do aumento na temperatura. Isso resulta em mudanças nos padrões climáticos e correntes oceânicas; o derretimento das formações de gelo; e um aumento nos eventos climáticos extremos.

Então, sim; apesar de podermos ser muito indefesos quando se trata de controlar o clima, os humanos certamente são capazes de mudar o clima do mundo.

Refutação básica escrita por John Russell


Atualização de julho de  2015:

Segue link para uma vídeo-palestra relacionada, do curso Denial101x - Making Sense of Climate Science Denial

 

 

Última atualização em 30 de novembro de 2015 por MichaelK. Ver Arquivos

Translation by claudiagroposo, . View original English version.



The Consensus Project Website

THE ESCALATOR

(free to republish)


© Copyright 2019 John Cook
Home | Links | Translations | About Us | Privacy | Contact Us